Sapatos de Segurança: Proteção e Conforto para seus Pés

Os sapatos de segurança são concebidos com características específicas na sola, biqueira, palmilha e zona exterior, que se destinam a proporcionar um maior nível de proteção aos pés em caso de impactos inesperados durante o trabalho. Oferecem também uma maior aderência ao caminhar em superfícies lisas ou molhadas.

Neste sentido, se procura um calçado com um elevado nível de resistência, o Bellota 7231042 é uma boa opção, pois possui uma parte superior respirável, palmilha acolchoada, sola de alta tração, biqueira e entressola em aço.

O modelo Sparco Nitro adapta-se ao movimento natural do pé, protegendo-o dos impactos, graças à biqueira de resina e à sola intermédia de poliuretano.

Guia de Compra: Como Escolher um Sapato de Segurança

O calçado de segurança tem uma série de características de fabrico que devem ser cuidadosamente verificadas, para que possa selecionar o modelo que melhor se adapta às suas necessidades. Lembre-se que nem todos os modelos são iguais. Nesse sentido, o convite é revisar o seguinte guia para comprar os melhores calçados de segurança, no qual apresentamos os principais indicadores de qualidade a serem especificados nos produtos que chamam sua atenção.

Fabrico e resistência

Entre os aspectos a avaliar em qualquer comparação de calçado de segurança, destacam-se os materiais de fabrico, porque, dependendo do seu nível de qualidade, poderemos determinar a durabilidade do calçado e a proteção que nos poderá oferecer.

Ao rever as diferentes marcas utilizadas para o fabrico do exterior deste tipo de calçado, verificamos que a matéria-prima utilizada principalmente pode variar entre tecidos 3D, poliéster ou microfibras, uma vez que proporcionam uma maior respirabilidade. Da mesma forma, destacam-se alguns tipos de peles sintéticas ou genuínas, devidamente tratadas, que proporcionam estabilidade e proteção extra ao pé.

Por outro lado, existe o forro interior, que normalmente é uma fibra de algodão ou outro tecido que absorve a humidade, mantém o pé fresco e proporciona um espaço confortável sem irritações incómodas.

Em todo o caso, o que é realmente importante é verificar se os materiais são robustos, se têm um nível de resistência adequado, se têm propriedades impermeáveis e, se possível, se são certificados. Desta forma, pode ter a certeza de que está a levar consigo um produto de qualidade.

Limpeza

O calçado de segurança é utilizado em diferentes tipos de fábricas e empresas de mecânica e construção, entre outras. Neste sentido, é de esperar que o calçado esteja constantemente exposto a diferentes tipos de sujidade, pelo que é necessário que o produto selecionado seja fácil de limpar. Caso contrário, estes agentes acabarão por deteriorar o calçado.

Idealmente, o calçado pode ser lavado com uma solução de sabão ou com um produto especializado, consoante o tipo de material. Desta forma, poderá pegar numa esponja, escova ou pano e esfregar a mistura livremente, tanto no exterior do sapato como na sola, sem receio de danificar as fibras e as zonas reforçadas com metal.

Também é aconselhável que a palmilha seja amovível para a poder limpar. Desta forma, evita-se a proliferação de bactérias e maus odores no interior. Por outro lado, os atacadores colocados no peito do pé do sapato também acumulam muita sujidade, pelo que devem ser retirados e lavados. Desta forma, o sapato mantém-se higiénico e esteticamente agradável.

Sola

Deve ter cuidado na seleção do seu calçado de segurança e não centrar a sua escolha apenas na estética ou no preço acessível. Tenha sempre em conta que o calçado deve cumprir uma série de indicadores de qualidade para ser avaliado, entre os quais não deve ser descurado o tipo de sola. Lembre-se que esta plataforma é responsável por proporcionar a aderência necessária nos diferentes tipos de superfícies que vai pisar.

A maioria dos fabricantes utiliza poliuretano ou borracha EVA, que são dois materiais altamente resistentes à abrasão, bem como capazes de proporcionar um nível adequado de flexibilidade, de modo a não sacrificar o conforto do pé ao pisar. Além disso, é necessário que a sola incorpore algumas ranhuras de profundidade média para melhorar a aderência.

Além disso, existe a questão da sola intermédia, que pode ser composta por uma fina folha de metal, que funciona como uma barreira protetora para a planta do pé. Além disso, alguns modelos são dotados de um tipo de borracha com propriedades específicas para distribuir e absorver os choques.

Biqueira e forro interior

Há muitos factores no calçado de segurança que podem influenciar diretamente o custo do produto, e a biqueira é caraterística deste tipo de calçado.

Esta área do calçado é normalmente feita de aço inoxidável, alumínio ou latão. Trata-se de materiais robustos e de alta resistência, que são incorporados como um revestimento interno. Isto proporciona um elevado nível de proteção para os pés no caso de qualquer impacto inesperado durante o trabalho. Naturalmente, tudo depende da marca selecionada. Em qualquer caso, deve ter o cuidado de verificar a densidade do metal, bem como se este foi tratado contra a corrosão para evitar a deterioração. No que diz respeito ao forro têxtil interno, tente certificar-se de que é feito de uma fibra respirável, como poliéster, algodão ou tecnologia 3D.

Perguntas frequentes

O calçado de segurança tem uma série de características de fabrico que devem ser cuidadosamente verificadas, para que possa selecionar o modelo que melhor se adapta às suas necessidades. Lembre-se que nem todos os modelos são iguais. Nesse sentido, o convite é revisar o seguinte guia para comprar os melhores calçados de segurança, no qual apresentamos os principais indicadores de qualidade a serem especificados nos produtos que chamam sua atenção.

Como calçar sapatos de segurança?

Para começar a usar o calçado de segurança, deve começar por apertar os atacadores entre os orifícios do peito do pé. De seguida, calce um par de meias resistentes e respiráveis para manter os pés confortáveis e frescos. Introduzir o pé no calçado e ajustar cuidadosamente os atacadores até que o pé fique completamente colocado no interior. Termine dando um nó nas duas extremidades dos atacadores para evitar perder a tensão adquirida.

Quando é que a utilização de calçado de segurança é obrigatória?

O calçado de segurança é utilizado para trabalhos específicos em fábricas ou na área da construção, uma vez que estamos normalmente em contacto direto com máquinas ou objectos pesados que podem embater nos nossos pés e causar lesões. Da mesma forma, a sola oferece um maior nível de proteção e tração em diferentes tipos de superfícies.

Como limpar o calçado de segurança?

A limpeza do calçado de segurança é uma tarefa bastante simples que deve ser feita com frequência, para evitar que a sujidade se instale e danifique os materiais. A primeira coisa a fazer é retirar os atacadores, mergulhá-los durante pelo menos cinco minutos numa solução com sabão, lavá-los na torneira e pendurá-los para secar.

Para os sapatos, vai precisar de um pano ou de uma escova de cerdas macias, bem como de um recipiente para misturar detergente sem lixívia e água. Esfregue a solução no exterior do calçado e na sola. Em seguida, basta retirar o produto com água e colocar o calçado num local ventilado para secar.

De que são feitos os sapatos de segurança?

Os materiais de fabrico do calçado de segurança são geralmente variados e dependem diretamente do fabricante. Por exemplo, a parte exterior pode ser feita de couro rachado, microfibra ou poliéster, uma vez que estes materiais são respiráveis e resistentes. A zona da biqueira é feita de aço, alumínio ou latão, proporcionando um elevado nível de proteção para os dedos dos pés em caso de impacto, sem fricção ou desconforto.

Além disso, o forro interior é feito de tecido macio, de preferência com tecnologia 3D, para maior conforto e frescura, enquanto a sola é normalmente feita de borracha EVA ou poliuretano, para uma boa tração, flexibilidade e estabilidade.

O que significa SRC em calçado de segurança?

Ao adquirir qualquer modelo de calçado de segurança é importante que tenha em consideração a aderência da sola, que, se não for a mais adequada, pode provocar escorregamentos inesperados quando se desloca em superfícies lisas ou molhadas. Por isso, é importante que verifique se o calçado foi marcado com a sigla "SRC", pois isso significa que se trata de um produto concebido para ser utilizado em superfícies de aço com glicerina. Se for este o caso, então a sola tem uma resistência adequada contra o deslizamento neste tipo de material.

O que é que significa S3 no calçado de segurança?

O acrónimo "S3" é uma classificação atribuída ao calçado de segurança. Assim, o calçado deve ter uma sola antiderrapante e antiestática, sendo também necessário que tanto a sola como a palmilha sejam capazes de absorver e distribuir corretamente os impactos.

Por outro lado, as normas "S3" indicam que o calçado deve ter uma biqueira reforçada em alumínio, latão ou aço, um elevado nível de resistência à corrosão por hidrocarbonetos e uma palmilha anti-perfuração.

Qual é a melhor marca de calçado de segurança?

O calçado de segurança é um produto muito popular, fazendo frequentemente parte do equipamento obrigatório de milhares de trabalhadores em todo o mundo. Neste sentido, não é de estranhar que exista uma grande variedade de marcas no mercado, bem posicionadas e bem aceites pelos compradores. Podemos citar a Cofra, a Sparco, a Ashion, a Larnmern, a Bellota, entre outras.